Geonotícias — 31 março 2017
AGP completa 53 anos ! Geólogos cada vez mais unidos…

AGP completa 53 anos!!!!!!

 Os registros históricos apontam que a AGP foi fundada em 31/03/1964 e que a primeira diretoria teve como Presidente o saudoso colega Luis Siqueira, que integrou a turma dos “Geólogos pioneiros do Norte-Nordeste”!!!! Lamentavelmente não dispomos dos nomes dos demais diretores. Valemo-nos então deste editorial para pedir aos colegas que porventura disponham dessa informação a gentileza de enviar para o correio eletronico da AGP geornalagp@gmail.com

Ao longo de sua história a AGP participou de lutas de grande interesse para categoria. Na década de 1960, o Governo militar editou o Decreto 477 que, além de perseguir os estudantes com militância política contra a ditadura, promoveu a reforma universitária. No bojo da reforma foi extinta a Escola de Geologia de Pernambuco e criado, em seu lugar, o Instituto de Geociências. Esta medida foi alvo da oposição da associação que, chegou a recorrer à justiça, contra a reforma. Dentre os estudantes era grande a insegurança, haja vista que circulavam informações pessimistas de que a reforma iria alterar/reduzir as atribuições profissionais dos Geólogos, com óbvios prejuízos para todos!!!!!!

Quando da reforma curricular de 1982 a AGP, em parceria com a SBG/NE e o Departamento de Geologia da UFPE, teve participação destacada na defesa de pontos de vista em que as três entidades estavam alinhadas.

Desde a década de 1970 que a AGP se credenciou junto ao CREA/PE para representar a categoria e passou a manter um conselheiro representante no plenário do Conselho. A defesa do campo de atividade “projeto e construção de poços tubulares” – foi objeto de luta política. Mais recentemente foram desenvolvidas ações para uma efetiva atuação da fiscalização sobre empresas de mineração!!!!

Representantes da AGP têm atuado junto a entidades como Câmara Técnica de Águas Subterrâneas – CTAS/CRH-PE; e Comitês de Bacias Hidrográficas (COBH – São Francisco e COBH Ipojuca).

A luta pelo salário mínimo profissional logrou sucesso especialmente a empresas de economia mista, como Compesa e CHESF. Nestes embates a AGP contou com o apoio do CREA/PE.

Na época do primeiro mandato do Governador Eduardo Campos a AGP junto com o Clube de Engenharia, a ANBEM e o CREA/PE teve destacada atuação na luta pela criação e implantação da “Gerencia de Recursos Minerais”.

No ano de 2016 a AGP participou de mobilização nacional para eleição de um colega Geólogo do Rio Grande do Sul como Conselheiro do Confea – conselho Federal de Engenharia e Agronomia. Graças à atuação deste Conselheiro já se conseguiu a revogação de algumas normas do Confea que prejudicavam a atuação profissional dos Geólogos.

Unidos somos fortes!!!!!